buy ambien

7 Excelentes razões para você formalizar o seu negócio

7 Excelentes razões para você formalizar o seu negócio

Entenda quais são os principais benefícios da formalização

A formalização pode ser o início de uma verdadeira virada no âmbito de seu negócio. Com essa medida, você empreendedor passa a contar com um registro de pessoa jurídica, o famoso CNPJ e, com ele, muitas oportunidades para seu negócio podem ser acessadas.

Quem vivencia diariamente os problemas da informalidade sabe do que estamos falando. Não é possível emitir notas fiscais, contratar crédito, solicitar máquinas de cartão, registrar sua marca, entre muitas outras situações adversas que impedem o crescimento de sua empresa.

Para exemplificar o que estamos falando, listaremos sete excelentes motivos para você optar pela formalização. Continue a leitura e saiba mais.

1. Tributação reduzida e simplificada

A justificativa de muitos empreendedores para permanecer na informalidade está relacionada ao pagamento de impostos. Quem costuma manifestar essa opinião afirma que os tributos representam um custo significativo, além de existir uma certa dificuldade para realizar os registros contábeis exigidos pelas autoridades fiscais.

Quanto a isso, devemos esclarecer que, com o Simples Nacional – programa do Governo Federal que simplifica a apuração de impostos e a abertura de micro e pequenas empresas – tais justificativas caíram por terra.

A partir dessas novas regras, tudo ficou mais simples de verdade. Se antes era preciso se preocupar com várias guias de impostos, suas respectivas apurações e datas de vencimento, atualmente temos uma única guia que engloba:

  • Imposto de Renda de Pessoa Jurídica (IRPJ);
  • Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL);
  • Programa de Integração Social (PIS);
  • Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins);
  • Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI);
  • Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS);
  • Imposto sobre Serviços (ISS);
  • Contribuição Patronal Previdenciária (CPP).

Além disso, para empresas optantes do sistema de lucro presumido, temos a desoneração de uma série de tributos. Isto é, com o Simples Nacional ficou mais fácil e barato manter a regularidade fiscal de sua empresa.

2. Acesso a novas oportunidades de negócio

Quem tem uma pequena empresa, e está na formalidade, certamente já perdeu oportunidades preciosas de negócio. Nesse sentido, um exemplo bastante simbólico tem a ver com a necessidade de emissão de nota fiscal.

O representante da empresa prospecta o cliente, estabelece várias tratativas para fechar o contrato, mas esbarra na exigência de se emitir o documento fiscal. Nada mais frustrante, não é mesmo?

Para quem é Microempreendedor Individual (MEI), tem uma Microempresa (ME) ou Empresa de Pequeno Porte (EPP) – categorias contempladas pelo Simples Nacional – nem de perto isso é um problema. Além de emitir notas fiscais com toda facilidade, ainda existe o que podemos chamar de credibilidade.

Afinal, uma empresa devidamente formalizada passa uma imagem de seriedade e confiança, pois ela existe formalmente, paga em dia seus tributos e não conta com nenhum tipo de restrição jurídica para atuar em seu setor.

3. Participação em licitações no setor público

Já pensou em participar de licitações no setor público e passar a prestar serviços para o governo? Se sim, saiba que essa é mais uma oportunidade relacionada à formalização.

E quem pensa que somente grandes empresas conseguem esses contratos está enganado. Tanto prefeituras quanto os governos estaduais e federal contratam produtos e serviços das mais diversas naturezas no setor privado, de negócios de todos os portes.

Para isso, basta ter a expertise necessária estipulada no termo de referência dos editais, estar com a regularidade fiscal de seu CNPJ em dia e fazer uma proposta competitiva.

Empresas que já atuam na área não têm do que reclamar. Ainda que existam inconformidades pontuais na relação junto aos entes governamentais, os contratos são de longo prazo e os pagamentos são efetuados tempestivamente, o que em tempos de crise tem se tornado raridade no mercado.

4. Acesso facilitado a crédito com a formalização

O acesso facilitado a crédito é outro grande benefício relacionado à formalização, sobretudo para micro e pequenas empresas. Bancos públicos e privados oferecem para negócios desses portes linhas de financiamento com taxas de juros reduzidos, além de prazo estendido para pagamento.

Em momentos estratégicos ou em eventuais emergências, esses recursos serão vitais para a sobrevivência de seu negócio. Imagine, por exemplo, poder adquirir aquele equipamento tão necessário para potencializar sua produção. Ou, ainda, realizar aquela tão sonhada reforma nas dependências de sua empresa.

5. Direito a benefícios previdenciários

Opte pela formalização e tenha acesso a benefícios previdênciários

Quem é autônomo e ainda está em dúvida quanto a se tornar MEI, saiba que um dos grandes benefícios de aderir a essa categoria do Simples Nacional é o acesso a direitos previdenciários. Isso porque a maior parte da guia de contribuição mensal, do DAS, é destinada ao Instituto Nacional de Previdência (INSS).

Dessa forma, além de obter a formalização e manter a regularidade fiscal de seu CNPJ, o contribuinte também se torna um beneficiário do INSS, adquirindo o direito de se aposentar e receber auxílio-doença em caso de afastamento.

6. Contratação de produtos e serviços em condições especiais

Micro e pequenas empresas devidamente registradas contam com uma série de facilidades para contratar produtos e serviços. Junto a instituições financeiras, por exemplo, além da facilidade de acesso a crédito, temos contas de Pessoa Jurídica isentas de taxas e aptas para realizar uma série de operações, como transferências e pagamentos ilimitados.

Para quem trabalha no varejo, também é possível contratar os serviços das operadoras de máquinas de cartões em condições especiais, como taxas mais amigáveis por saque realizado e compras efetuadas.

7. Registro de marcas e patentes

O registro de marcas e patentes é a forma mais efetiva de resguardar o nome de sua empresa e seu patrimônio, que pode ser copiado ou, até mesmo, roubado.

Para quem não sabe, uma marca cumpre a função de identificar uma empresa, seus produtos e serviços, a diferenciando das demais concorrentes. Esse é um fator que também contribui para a fidelização de clientes, já que seu negócio passa a ser identificado como único.

A patente, por sua vez, resguarda a empresa de eventuais cópias de seus produtos e serviços ou processos inovadores. Com esse registro, demais empresas ficam impedidas de replicar suas soluções, pelo menos integralmente.

Tudo isso, é claro, só é possível com a formalização. Afinal, sem uma personalidade jurídica, sua empresa não existe formalmente e, assim, não pode recorrer ao registro de marcas e patentes.

E, agora que você já conhece algumas excelentes razões para realizar a formalização de seu negócio, vale conferir quais são os 5 custos envolvidos na abertura de empresa.


Publicado também no Medium.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *







Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.