Como vender na internet: confira o passo a passo

Como vender na internet: confira o passo a passo

Homem usando o computador para vender na internet

Com a pandemia do novo coronavírus, muitos empreendedores se mostraram receosos em investir no comércio online e vender na internet para expandir seus negócios.

No entanto, a pesquisa Panorama de Negócios Digitais Brasil 2020, realizada pela Spark Hero, aponta que 54% das novas empresas virtuais no Brasil surgiram há menos de um ano, indicando 2020 como o ano do empreendedorismo digital em nosso país. Este dado mostra um crescimento a passos largos e coloca as vendas online como uma excelente oportunidade para aumentar a rentabilidade da empresa. 

A verdade é que hoje, o comércio digital se destaca por oferecer praticidade, comodidade e maior acessibilidade às pessoas. Por isso, é importante vencer suas incertezas e inseguranças e perceber essa como uma possibilidade de incrementar as vendas e a lucratividade de seu negócio. 

Se você quer comercializar os seus produtos e serviços no ambiente digital, mas não sabe como, continue a leitura. A seguir, mostraremos um guia para você começar!

Passo a passo para vender na internet 

Para vender na internet, é preciso considerar três etapas fundamentais para o sucesso do negócio: a pré-venda, a venda e o pós-venda. 

Cada uma delas exige um planejamento e dispõe de características e estratégias bem específicas.

Confira algumas dicas para planejar essas diferentes etapas e se organizar para vender na internet. 

1 – Pré-venda 

A pré-venda é a etapa na qual ocorrem os primeiros contatos entre o cliente em potencial e a empresa.  

Para planejar esse trabalho, de modo a facilitar a atração e a captação dos clientes de perfil ideal para sua operação comercial para vender na internet, é importante: 

Estudar o público-alvo e o mercado de atuação 

É fundamental conhecer em profundidade quem é o seu público-alvo. Esse entendimento irá guiar diversas decisões e ajudará a elevar suas chances de sucesso. 

Com isso, você poderá determinar como e onde realizar a divulgação de seu negócio online, como tornar seu produto ou serviço mais atrativo para potenciais clientes, quais formas de pagamento e benefícios oferecer, entre outras coisas. 

Escolher as plataformas digitais 

A compreensão de seu público-alvo também ajudará na definição de quais plataformas utilizar para realizar suas vendas pela internet. 

Por exemplo, se seu público é composto por pessoas que gostam de ter produtos exclusivos e personalizados, você pode considerar vender em marketplaces de nicho, como o Elo7. 

Agora, se você tem produtos que atendem um público mais amplo e diversificado, grandes marketplaces, como Mercado Livre, Shopee e Americanas são uma boa alternativa. 

Você pode considerar, ainda, investir em uma loja virtual própria, tanto como canal único ou para complementar a venda em sites parceiros. Uma das vantagens dessa alternativa é que você não terá que pagar a taxa cobrada pelos marketplaces e terá maior controle sobre a experiência do seu cliente. 

Definir fornecedores 

Ainda na pré-venda, é vital pesquisar e definir seus fornecedores. É importante ter mais de uma opção para garantir que, em caso de falta de determinado item no estoque de um parceiro, sua loja não fique sem o produto. 

Também avalie aqueles que têm boa credibilidade no mercado, mostram-se flexíveis para negociar e têm um catálogo de produtos de qualidade e alinhados ao seu público de interesse. 

Começar a divulgação 

Jovem divulgando produtos para vender na internet

É nesta etapa que você deve iniciar a divulgação de sua marca e de suas vendas online.  

Você pode fazer isso elaborando um catálogo de produtos e serviços, criando e atualizando seu perfil comercial em redes sociais, anunciando no Google, selecionando um mailing (lista de contatos) e enviando atualizações por e-mail, entre outras estratégias. 

2 – Vendas 

Depois de tudo isso pronto, é o momento de começar a vender na internet.  

Nesta etapa, é importante se atentar a questões como: 

Estoque 

Mulher em loja conferindo o estoque para vender na internet

É preciso observar que, embora a forma como você lida com seu estoque de vendas online não deva diferir muito da administração de um estoque de loja física, é importante adotar alguns cuidados adicionais para evitar a falta ou o excesso de produtos no estoque. 

Utilizar um software de gerenciamento de estoque é uma das recomendações. Afinal, como suas vendas poderão ocorrer a qualquer dia e horário, diferentemente do que ocorre no comércio presencial, é essencial que a disponibilidade dos produtos seja acurada e não dependa de uma confirmação humana. 

E se você planeja vender na internet em diferentes canais (como loja virtual, marketplaces, redes sociais, etc.), isso se mostra ainda mais essencial para não perder o controle. 

Este tipo de tecnologia ajudará a garantir uma melhor experiência para seu cliente e mais confiabilidade no controle de seu estoque. Também facilitará a gestão de giro de produtos, notificando a pessoa responsável quando for necessário fazer reposições.  

Fluxo de caixa 

Assim como ocorre nas vendas presenciais, é importante manter um controle financeiro de entradas e saídas de caixa em sua operação online. 

No nível mais básico, o fluxo de caixa é definido por: 

Receita – Despesas = Dinheiro em caixa 

Manter esse monitoramento é vital para planejar novos investimentos, a divulgação de sua marca e a reposição de itens em estoque. 

Neste ponto, a tecnologia também pode ajudar! Utilizar um software de gestão que monitore suas vendas e despesas, e ainda produza balanços e outros relatórios sobre suas finanças contribuirá para que você consiga facilmente identificar padrões, sazonalidades, fazer projeções financeiras e tomar decisões mais assertivas para manter a saúde de suas finanças e suas vendas online equilibradas.  

Logística de entrega 

Mulher em frente a caminhão realizando entrega

Os clientes esperam receber seus produtos rapidamente ou, no mínimo, no prazo prometido. Portanto, é muito importante buscar maneiras de garantir a entrega de seus produtos no menor tempo possível. 

Para isso, você pode fazer simulações, negociações e oferecer diferentes formas de entrega para seus produtos. 

Entre as alternativas mais utilizadas pelo e-commerce, estão: correios, transportadoras privadas, entrega própria (dentro da mesma cidade, por exemplo) ou retirada direta pelo cliente em seu endereço comercial. 

Oferecer diferentes modalidades, mesmo que elas acabem custando mais caro para o cliente, pode fazer a diferença entre vender ou não um produto.  

De acordo com a pesquisa “Experience is everything: Here’s how to get it right” da consultoria PwC, 40% dos participantes afirmaram que pagariam mais caro para receber suas compras mais rapidamente. Dados como esse demonstram como a agilidade na entrega pode ajudar no sucesso de suas vendas online. 

3 – Pós-venda 

Mulher em frente à mesa escrevendo enquanto fala ao telefone

Engana-se quem pensa que a venda acaba na etapa de fechamento. Após a finalização da compra, o cliente ainda deve passar por uma última etapa do processo, visando fidelizá-lo. 

Esta etapa chama-se pós-venda. E ela está diretamente relacionada à experiência do cliente. Por isso, entregar o que foi prometido a ele, com qualidade e zelo, além de demonstrar interesse pelas suas necessidades são formas de garantir que o cliente volte a comprar em sua loja online. 

Além disso, o atendimento deve ser pautado em uma comunicação solícita e amigável, para que o consumidor se sinta acolhido e respeitado pela sua marca. 

Lembre-se: as vendas são um ciclo contínuo. Então, se você deseja manter seus clientes satisfeitos e as vendas crescendo, é preciso otimizar e ajustar constantemente sua operação online. 

Para fazer isso, você pode executar checagens que ajudem a determinar o que funciona bem e o que pode ser melhorado. Entre os mecanismos para isso, podemos destacar:  

  • • Pesquisa de satisfação: após a venda, busque saber qual é a satisfação de seu cliente com o produto e com a experiência proporcionada por sua loja. 
  • • Pesquisa NPS (Net Promoter Score): com ela, você saberá qual é a probabilidade de um cliente recomendar sua marca. Ela também ajuda a aferir a satisfação do seu cliente e se a experiência oferecida é ou não eficiente e encantadora.  
  • • Cliente oculto: ainda que seja uma venda simulada, esse método ajuda a detectar quão eficiente, funcional e satisfatória é a experiência de compra de seu cliente real. O cliente oculto já é praticado há bastante tempo no comércio presencial, e existem serviços especializados em sua realização online.  
  • • Avaliações: o pós-venda também é o momento de solicitar e incentivar as avaliações de seus clientes. Essas são vistas como provas sociais e ajudam a atrair e a direcionar a decisão de novos clientes para a compra em sua loja virtual. 
  • • Cross-selling: no pós-venda, você também pode nutrir seus clientes com oportunidades de fazerem novas compras. Enviar e-mails com ofertas de produtos complementares aos já comprados é uma das maneiras de mantê-los fidelizados e gerar novas vendas.
Mulher sorrindo com símbolos e ilustrações de avaliação

Ao longo deste artigo, mostramos que vender na internet pode ser uma alternativa bastante lucrativa para quem está iniciando no empreendedorismo digital ou quer ter novas fontes de lucro. 

No entanto, é preciso se atentar aos detalhes deste tipo de operação para que o negócio cresça e seja um sucesso, atraindo e fidelizando clientes e, principalmente, para se sobressair diante da concorrência em um ambiente digital cada vez mais competitivo.

Assim, saber divulgar os produtos e serviços na internet é essencial para se ter bons resultados em vendas. Mas como destacar e promover os seus produtos na internet? Confira nesse conteúdo: “6 estratégias de Marketing Digital para impulsionar suas vendas online”.


Publicado também no Medium.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *







Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.