Entenda se sua ideia de negócio é viável

https://pixabay.com/

E aí, está pensando em abrir um negócio? Mas já se perguntou se sua ideia de negócio é viável?

Avaliar a viabilidade de um negócio é fundamental para saber se a ideia realmente vale a pena ou se deve ser descartada e substituída por outra.

Essa é uma atitude decisiva para saber a capacidade do que o negócio tem de gerar lucro. Logo, também é um passo fundamental para evitar prejuízos ou mesmo o risco de falência.

Porém, você deve estar se perguntando quais informações e dados são necessários para fazer uma avaliação como essa. Nesse post, queremos te dar algumas respostas. Vamos lá?

Em primeiro lugar, você precisa escrever suas ideias de forma clara e sistemática. Esse planejamento precisa ser destrinchado em quatro pilares básicos: Mercado, Finanças, Análise de Cenários e Avaliação de Estratégias.

Na Pesquisa de Mercado, você irá identificar seu público-alvo, seus fornecedores, as práticas de mercado e a concorrência. Essa etapa te permitirá conhecer o perfil socioeconômico dos clientes, suas preferências e expectativas. Também é nesse momento que você irá entender o comportamento dos seus concorrentes e como buscar diferenciais que agreguem valor ao seu produto ou serviço, de modo que você não seja apenas mais um no mercado. Esse estudo embasará seu plano de marketing, que irá prever as estratégicas para atrair e fidelizar seus clientes.

A etapa voltada ao Planejamento Financeiro, te dará uma ideia sobre o investimento financeiro inicial. Para isso, você precisará ter em mente a infraestrutura necessária para que a sua empresa saia do papel. Itens como estrutura física, documentação, equipamentos e estoque devem ser levados em conta nesse momento. Isso sem esquecer a previsão de vendas em cada mês e qual a venda mínima necessária para cobrir todos os custos e as despesas.

A Análise de Cenários, por sua vez, trará maior entendimento dos riscos que a empresa corre quando é criada ou está em atividade. Prever e administrar esses riscos ajuda a manter a sustentabilidade do negócio. Simule cenários com possibilidades de resultados pessimistas e otimistas, e pense em ações para minimizar os problemas ou intensificar os bons resultados.

Na etapa de Avaliação de Estratégias, valide e ajuste as informações de mercado, estimativas de receitas e custos de planejamento. Apresente suas ideias a potenciais clientes e verifique se eles concordam e se pagariam pelo que você quer oferecer.

Pesquise, estude, se capacite, participe de feiras e eventos, procure informações sobre empresas que admira. O Plano de Negócios é o instrumento ideal para traçar um retrato fiel do mercado, do produto e das atitudes do empreendedor, o que propicia segurança para quem quer iniciar uma empresa com maiores condições de êxito ou mesmo ampliar ou promover inovações em seu negócio.

O Plano orienta na busca de informações detalhadas sobre o ramo, produtos e serviços, clientes, concorrentes, fornecedores e, principalmente, sobre os pontos fortes e fracos do negócio, contribuindo para a identificação da viabilidade de sua ideia e na gestão da empresa.

Os interessados em montar um plano de negócio podem ligar para 0800 570 0800 ou procurar o Sebrae mais próximo.


Já leu nosso último post “Por que as empresas morrem”? Confira aqui.

As vantagens de segmentar seu mercado

www.pixabay.com

Quem pretende empreender ou quem já tem seu próprio negócio precisa ter clareza sobre seu público-alvo. Saber quem você quer atingir é fundamental para que seus resultados sejam satisfatórios. O mundo passa por inúmeras mudanças e o cliente atualmente também possui comportamentos diferentes de décadas atrás. Hoje sabemos que uma marca não deve ter o objetivo de alcançar o máximo de pessoas, mas alcançar as pessoas certas.

Para que essa visão do seu público-alvo fique ainda mais clara, uma boa opção é segmentar o seu negócio, fazendo com que seu campo de atuação diminua, mas sua especialização aumente. Hoje o consumidor é um indivíduo mais atento e crítico em relação às suas compras. Ele busca não só um produto, mas informações úteis, conteúdos relevantes, experiências marcantes e momentos encantadores. Ele deseja ter suas necessidades ouvidas e atendidas.

É preciso estar atento aos interesses e às necessidades dos clientes e buscar alternativas para garantir sua satisfação. É possível crescer e abrir oportunidades de vendas focando regiões, categorias e consumidores específicos. População idosa, infantil, mercado pet, moda plus size, restrições alimentares, são alguns exemplos de mercado segmentado. Mas você pode encontrar muitos outros por aí, observando as pessoas e suas necessidades.

A segmentação de mercado possui algumas vantagens. Confira cinco delas aqui:

Maior conhecimento sobre o cliente: Com a segmentação, você acaba se tornando um especialista no assunto, e com isso, consegue ouvir, entender e responder melhor seus clientes. Você tem a oportunidade de conhecer o mercado de forma mais aprofundada e mostrar isso aos seus clientes, ganhando a confiança deles e se tornando referência.

Possiblidade de se tornar referência: Ao conhecer cada vez mais seus clientes, você conseguirá atendê-los cada vez melhor, já que estará lidando com um grupo com necessidades e desejos semelhantes. Dessa forma, você consegue realizar ações mais assertivas e tem grandes chances de se tornar referência no segmento de atuação, principalmente se não houver grandes concorrentes por perto.

Identificação de necessidades: Ao segmentar o mercado você pode passar a observar nichos até então não visíveis. Isso acontece porque você passa a conhecer melhor a demanda do seu público e pode perceber novas necessidades e desejos, muitas vezes pequenos e específicos, mas altamente rentáveis.

Redução de gastos: Ao atuar em um mercado específico você consegue traçar estratégias e planejar o marketing empresarial de forma mais assertiva. É possível economizar custos na otimização de impressão de folhetos, tempo, pessoas e assim por diante.

Maior assertividade no marketing: Através de eliminação do perfil de consumidores que não deve comprar de você, e se concentrando nos clientes que realmente estão interessados, os resultados de seus esforços de marketing provavelmente serão maiores e mais lucrativos. Além disso, a oportunidade para criar relacionamentos contínuos também é possível em um ritmo mais acelerado.

Apesar das vantagens apresentadas aqui, para ter sucesso com a segmentação de mercado é preciso realizar um planejamento do seu negócio, a fim de evitar surpresas. É preciso conhecer o mercado, o público-alvo, os concorrentes, os fornecedores, os pontos fracos e fortes, as oportunidades e ameaças, projeções financeiras, custos previstos, entre outros detalhes que vão nortear a sua empresa.

O Plano de Negócios é uma ferramenta que é muito útil, pois consegue traçar um retrato fiel do mercado, do produto e das atitudes do empreendedor.


Já leu nosso último post “Marketing Digital — use as plataformas corretas e tenha bons resultados”? Confira aqui.

Plano de negócios. Comece no caminho certo.

www.pexels.com

Não importa qual a motivação para abrir uma empresa: sonho, oportunidade, crise econômica ou necessidade. Para se tornar um empresário e buscar o sucesso é fundamental fazer um plano de negócios.

O melhor instrumento para traçar um retrato do mercado, do produto e das atitudes do empreendedor é esta ferramenta: Plano de Negócios.

Ele será o mapa de percurso, vai te orientar na busca de informações detalhadas sobre o segmento, os produtos e os serviços a serem oferecidos, bem como possíveis clientes, concorrentes, fornecedores e, principalmente, sobre oportunidades e desafios, contribuindo para a identificação da viabilidade da ideia e na gestão da empresa.

É importante que você pense no plano de negócios como uma ferramenta de auxílio no processo de planejamento e não como uma obrigação. Só há razão de se planejar algo caso esteja claro aonde você quer chegar, ou seja, qual é o seu objetivo.

Ao final, essa ferramenta te ajudará a responder os seguintes questionamentos: “vale a pena abrir, manter ou ampliar o meu negócio?”. O documento gerado é que uma espécie de roteiro a ser seguido para se conseguir trilhar o sucesso. Teoricamente simples, mas extremamente importante para os bons resultados.

Lembre-se o plano é individual, deve ser elaborado para cada empresa, em função das necessidades específicas de cada negócio. E um questionamento importante: quanto custa?

Existem diversas empresas e consultores que realizam este tipo de trabalho. O valor não é alto, comparado ao trabalho a ser realizado, uma vez que o consultor empresarial irá analisar o mercado, fazer uma pesquisa ampla e calcular os resultados do futuro negócio usando todo o seu conhecimento e experiência para tal. O Sebrae, por exemplo, oferece este serviço para os empreendedores de pequenos negócios, com valores subsidiados, ficando mais barato que os valores de mercado.


Já leu nosso último post “5 Dicas para abrir uma franquia”? Confira aqui.