Descubra como encantar o turista no atendimento

Garçom carregando uma bandeja com vários drinks
Pixabay
Turismo está relacionado à concretização de sonhos. E esses sonhos começam a se realizar antes mesmo da viagem — na escolha dos pacotes e roteiros, na contratação da empresa, no momento em que se começa a imaginar as paisagens e os destinos.

Essa relação tem seu auge durante a estadia no destino e deve continuar quando o turista retornar ao seu lugar de origem.

Para fazer parte do sonho do seu cliente, é fundamental encantá-lo à primeira vista, já no primeiro contato e atendimento.

O cliente nunca deve ter a impressão de que foi mal atendido, pois o bom atendimento é fundamental para a satisfação, a fidelidade do cliente e uma boa propaganda boca a boca.

Todo cliente exige um tratamento diferenciado, de acordo com suas diferentes necessidades. Se você quer aprender a fazer seu cliente se sentir especial, confira algumas das dicas do Sebrae, disponíveis no E-book Oito passos para encantar os turistas no atendimento:

Ótica do Cliente — Ser um estabelecimento turístico significa trabalhar enquanto todos estão se divertindo ou descansando. Turista não tem horário fixo. Por estar de folga, rotina é a última coisa que ele deseja. Por isso, seu estabelecimento precisa de flexibilidade de horários e capacidade de adaptação do serviço que será prestado. Restaurante fechado no horário de almoço; táxi que se recusa a levar os passageiros a determinados pontos da cidade; hotel que encerra o serviço de quarto às 22h ainda são realidades em muitos destinos turísticos brasileiros. Porém, essas situações são incompatíveis com a excelência no atendimento.

Foco no Cliente — Ter foco no cliente significa oferecer aquilo que ele deseja ou ter a capacidade de despertar vontades. Para isso, você precisa saber: Quem são seus clientes? Para onde foram nas férias passadas? Quanto gastam? Quanto tempo permanecem? O que esperam do destino? Esses dados podem ser obtidos, por exemplo, nas redes sociais, nas visitas aos sites dos empreendimentos, nas avaliações publicadas, nas pesquisas realizadas sobre a demanda turística dos destinos, entre outras fontes.

Parcerias — O turismo é mais forte quando há atuação em rede com foco na qualidade do atendimento. Por meio de parcerias, é possível conseguir preços melhores, produtos e serviços diversificados para seu cliente. O hotel, por exemplo, pode estabelecer parceria com uma agência de receptivo e oferecer roteiros com preços diferenciados. Além disso, outras parcerias podem ser feitas, como: Compras coletivas; Divulgação da produção associada local em hotéis e restaurantes; Operação de atividades nos diversos atrativos; Traslados.

Interatividade — Hoje as relações entre cliente e empreendimento precisam acontecer de forma mais ágil e interativa. Não basta ter presença on-line. É preciso investir no relacionamento, por meio das ferramentas disponíveis: mídias sociais, sites de avaliação, site do estabelecimento e tecnologias de realidade virtual. É preciso saber onde seu cliente está para marcar presença. Todo contato realizado guarda potencial de venda, desde que bem explorado. Por meio dessa interação com os clientes, o empreendimento pode oferecer um atendimento mais pessoal e divulgar seus produtos e serviços no mundo virtual.

Entregar valor — Entregar valor significa surpreender o cliente, oferecendo algo a mais do que ele comprou. Para isso, muitas vezes bastam pequenas atitudes, como um quarto bem arrumado com um bilhete de boas-vindas personalizado, um cafezinho de cortesia, uma foto do passeio como brinde, um atendimento cortês e um agradecimento após a estadia. Essas atitudes demonstram valor agregado ao produto ou serviço adquirido.

Você pode consultar essas e outras dicas no E-book Oito passos para encantar os turistas no atendimento.

Se quiser se aprofundar ainda mais e disponibilizar um produto ou serviço cada vez melhor ao seu cliente, você pode se inscrever no Seminário Empresarial de Turismo: por um empreendedorismo sustentável e inovador, que acontece no dia 24 de novembro de 2017, em Vitória (ES).

O evento é voltado para proprietários de micro e pequenas empresas da cadeia produtiva do turismo, caracterizadas como meios de hospedagens, bares e restaurantes, agências de viagens, guias de turismo, organizadores de eventos dentre outros, além de gestores públicos de cultura e turismo e demais interessados pela temática.

O objetivo é colaborar com o processo de adoção de boas práticas voltadas à incorporação da Tecnologia da Informação e Comunicação — TIC, inovação, sustentabilidade e acessibilidade no cotidiano das empresas da cadeia de valor do turismo. As inscrições são gratuitas, com vagas limitadas.


Já leu nosso último post “Ensine seu filho a ser empreendedor”? Confira aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *