Dicas de gestão para abrir o próprio negócio

Dicas de gestão para abrir o próprio negócio

Homem fazendo anotações em papel sobre a mesa

Se tornar o próprio patrão e abrir uma empresa é uma decisão muito importante e difícil de ser tomada. Afinal, requer fazer escolhas, mudar rotinas, encarar desafios. Muitas pessoas pensam apenas na ideia do negócio e esquecem do principal: elaborar um bom planejamento estratégico e financeiro. De acordo com uma pesquisa do Sebrae, a cada 100 empresas abertas no Brasil, pouco mais de 75 sobrevivem ao primeiro ano. O Espírito Santo é o sexto estado com a melhor taxa de sobrevivência.

Para ficar entre as empresas que se mantém vivas e prósperas é preciso pensar a empresa como um todo antes mesmo de tirar o sonho do papel. O fundador da ContaAzul, empresa que oferece serviços de gestão online para pequenas empresas, Vinícius Roveda, deu uma entrevista para a Revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios, e listou algumas dicas para quem quer evitar erros comuns ao empreender. Confira:

1. Valide o seu modelo de negócio

A falta de planejamento é uma das principais causas de mortalidade das empresas. Os erros são comuns, mas o importante é que as falhas sejam encaradas como um aprendizado. O ideal é testar e validar seu negócio o mais rapidamente possível — e não ter medo de mudar completamente a estratégia caso seja preciso. Lembre-se de que, se você invalida uma ideia em pouco tempo, o prejuízo é menor. O canvas é um modelo bastante útil para desenvolver sua ideia de negócios.

2. Conheça profundamente os seus clientes

Quanto mais você conhecer o seu cliente, maior será a probabilidade de ter sucesso. Mas não basta apenas ter informações do tamanho do seu público-alvo e de sua preferência. Também é importante entender o comportamento, os hábitos e as rotinas de quem você quer atingir. Com essas informações em mãos, é possível personalizar produtos ou serviços, conquistar os usuários e obter sucesso mais facilmente.

3. Fuja da informalidade

Empreendedores iniciantes se veem tentados a começar suas atividades de maneira informal. A intenção principal é fugir dos impostos. No entanto, sem a formalização, o seu negócio fica impedido de crescer. A capacidade de emitir nota fiscal, criar uma conta bancária como pessoa jurídica, obter máquinas de cartão de crédito e solicitar empréstimos públicos é exclusiva para quem tem um CNPJ. Confira aqui 7 motivos para se formalizar.

4. Tenha uma vida financeira organizada

Muitos empreendedores vivem mergulhados em uma completa desorganização financeira, algo terrível para os negócios. Para “sair do vermelho”, o primeiro passo é organizar seu fluxo de caixa. Com planilhas simples, é possível controlar os valores que entram e saem, inclusive com previsões futuras.

5. Defina o valor do seu produto de maneira consciente

Empreendedores iniciantes também costumam errar muito na hora de definir a margem de lucro e fixar preços de produtos. É comum encontrar empresários que vendem muito, mas se queixam de não ver o dinheiro entrar. Isso acontece em razão de cálculos equivocados. Saiba que há técnicas corretas para definir margens de lucro e preço de produtos e serviços.

6. Adote estratégias de comunicação

Estratégias de comunicação devem ser adotadas em qualquer negócio, seja ele de grande ou pequeno porte. Algumas medidas criativas podem ser adotadas sem grandes custos. Uma newsletter para o e-mail dos seus clientes, informando sobre novidades e promoções, é uma forma relativamente barata de informá-los. As redes sociais também são opções gratuitas que não podem ser deixadas de lado. Usando as plataformas corretas você pode ter bons resultados.

Empreender tem sido a opção de muitas pessoas e pode parecer muito vantajosa para quem está desempregado ou deseja se tornar seu próprio patrão, porém requer atenção, cuidado, preparo, disposição e coragem. Busque o maior número de informações possível sobre o mercado em que pretende atuar, além dos riscos a serem enfrentados. Dessa forma, estará mais preparado e poderá evitar erros.


Já leu nosso último post “Empreendedor pode tirar dúvidas pelo chat do Sebrae ES”? Confira aqui

Comentários

  • Avatar

    Yandra Gomes | Jun 6,2019

    Sou empreendedora, preciso formalizar o meu negócio e reestruturá lo da forma correta.

    • Sebrae ES

      Sebrae ES | Jun 10,2019

      A formalização é um passo muito importante, Yandra. E certamente ajudará você na reestruturação do seu negócio. E nossa missão é apoiá-la em sua jornada empreendedora. Ligue para 0800 570 0800 e fale conosco :]

  • Avatar

    vicente paulo campodonico | Fev 19,2020

    Parabéns pela matéria,muito esclarecedora e informativa baixei o CANVAS para estudar mais detalhes,muito obrigado e continue nos informando quando possível.
    Gostaria de receber dados de como realizar pesquisas direcionadas ao setor de alimentos ,tais como :salgadinhos para consumo diário da população local,para festas,supermercados etc.
    Planilhas para pesquisas direcionadas
    Pergunta:Ao abrir uma MEI no ramo de fabricação e vendas de salgados para consumo e vendas no atacado o mei somente pode contratar via emprego formal um(1) funcionário,
    Poderia entretanto contratar outras pessoas prestadoras de serviços formalizados em contratos de prestação de serviços também formalizadas como MEI?

    TAIS COMO:
    MOTOBOY INDEPENDENTE 5320-2/02
    PANFLETEIRO(A) INDEPENDENTE 7319-0/02
    PROMOTOR(A) DE EVENTOS INDEPENDENTE 8230-0/01
    PROMOTOR(A) DE VENDAS INDEPENDENTE 7319-0/02
    SALGADEIRO(A) INDEPENDENTE 5620-1/04
    VENDEDOR(A) AMBULANTE DE PRODUTOS ALIMENTÍCIOS INDEPENDENTE 5612-1/00
    No aguardo de sua resposta ,sou grato.

  • Avatar

    João da Mata Rodrigues | Mai 11,2020

    O SEBRAE tem sido um parceiro de importância vital para a pequena empresa. Vale a pena dizer que a estratégia de ensino do SEBRAE nunca ficou atrasada, aprimora e atualiza sempre.
    Parabéns SEBRAE!

  • Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *







    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.