Startups: boas opções em tempos de crise?

www.pexels.com

Em tempos de crise, é preciso redobrar a atenção quando o assunto é iniciar um negócio. Perceber a movimentação do mercado pode ser o diferencial entre o fracasso e o sucesso.

Hoje em dia, uma das principais tendências são as startups. Isso porque, entre as características que as diferem dos negócios tradicionais, uma das que mais se destacam é o potencial de crescimento em relação ao investimento inicial desse tipo de negócio. Ou seja, o aporte financeiro é geralmente baixo, com boas possibilidades de lucro.

Quando a startup dá certo e o empreendedor tem paciência e possibilidade de esperar alguns anos pelo resultado, com um investimento pequeno é possível crescer bastante.

Então, se por um lado, os desafios no cenário econômico têm prejudicado muitos negócios tradicionais, eles também abrem oportunidades para avaliar as necessidades do consumidor e trabalhar no desenvolvimento ou investimento de novas ideias de negócio. Basta ter atenção ao momento, criatividade e disposição.

Claro que, antes de tomar qualquer decisão, é preciso que você avalie seu perfil de investimento. Se você é uma pessoa conservadora, que não está disposta a assumir riscos, talvez seja melhor pensar em algo mais tradicional. Isso porque as condições nesse modelo de negócio são de extrema incerteza. Ou seja, nunca se sabe se a ideia será um sucesso ou não.

Além dos aspectos que já citamos, confira outros que definem uma startup:

  1. O modelo tem que ser inovador;
  2. O negócio é enxuto;
  3. É repetível, ou seja, capaz de entregar o mesmo produto em escala potencialmente ilimitada, sem muitas customizações por cliente;
  4. É escalável, conseguindo crescer sem que isso influencie no modelo de negócios, ou seja, é possível aumentar a receita sem que os custos aumentem proporcionalmente.

Agora que conhece um pouco melhor o tema, está decidido a investir em uma startup? Saiba que, assim como acontece em um modelo tradicional, é fundamental, em primeiro lugar, um aprofundamento nos aspectos do negócio. Assim, será possível ter certeza de sua decisão e estar preparado para conduzir a empresa nos diferentes cenários que possam se apresentar.

Confira as dicas:

  • Escolha uma área com a qual tenha afinidade;
  • Observe se a ideia é capaz de gerar resultados financeiros;
  • Aspectos como faturamento, margem de lucro e estimativa de vendas devem ser analisados desde o início;
  • Analise se há espaço no mercado para essa ideia e se ela está sendo lançada no timing certo, ou seja, não está defasada;
  • Caso esteja investindo na ideia de outra pessoa, conheça bem esse empreendedor e analise se ele possui as características necessárias para fazer a empresa prosperar;
  • Confira as estratégias que o empreendedor planeja para que a ideia seja lançada e aceita no mercado;
  • Procure se informar sobre empreendedores mais experientes, que já atuaram em mais de um negócio ou startup;
  • Envolva-se na parte estratégica, colaborando com sugestões;
  • Elabore ou observe o plano de negócios da startup e troque ideias com outros empreendedores e investidores;
  • Busque mentores que já fazem o que você planeja fazer, e que sejam bem sucedidos na área em que deseja atuar.

Já leu nosso último post “Plano de Negócios. Comece no caminho certo”? Confira aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *